» » Responsivos – Google irá priorizar Sites que são preparados para dispositivos mobile

Responsivos – Google irá priorizar Sites que são preparados para dispositivos mobile

postado em: Blog | 0

Parem as máquinas! Atualização do Google irá priorizar Sites responsivos

O Google tem se demonstrado preocupado com sites em seus resultados de busca que não apresentam uma boa experiência para dispositivos mobile. O uso de celulares para acesso a lojas virtuais aumentou em 200% no Brasil, em um ano. Com isso, cada vez mais as empresas precisam repensar suas estratégias de marketing digital e incluir em seus planos a produção de sites responsivos, ou seja, sites que se adaptam a qualquer dispositivo mobile.

 

Segundo porta-voz do Google, 61% dis usuários mostram-se insatisfetiso quando um site não abre corretamente em seu celular ou tablet. Por isso, o mesmo anunciou que deverá atualizar seu algorítimo para diferenciar em seus resultados as páginas com melhor experiência em dispositivos móveis aos que funcionam corretamente apenas em desktops. A atualização ainda não tem data para ser publicada.

 

A atualização do algoritmo será feita em um de seus critérios de rankeamento que avalia como as páginas são exibidas na tela do usuário, o PageLayout. Segundo Raphael Simoni, analista de SEO (search engine optimization) da Conversion, antes o algoritmo do Google só fazia essa avaliação simulando a tela de um desktop. “Esse algoritmo, chamado de Page Layout, em poucos meses deverá priorizar sites com boa experiência em celular e por isso é preciso que as empresas atualizem seus sites”, explica Simoni.

 

Para que os sites fiquem mais bem posicionados, é preciso que eles sejam desenvolvidos com os princípios conhecidos como “Mobile First”, ou seja, pensados primeiramente na experiência do usuário a partir do celular e depois no desktop. Sites desenvolvidos a partir desse princípio, também conhecidos como “responsivos”, costumam se adaptar a qualquer dispositivo e agora poderão ficar melhor posicionados nos resultados do Google.

 

Veja um vídeo em que o Google ilustra melhor toda essa ideia.

Deixe uma resposta